Dicas Importantes Equipamentos Interessante

10/03/2020 / 8 meses ½ atrás

Código de Barras: Quem inventou isso?

Código de Barras: Quem inventou isso?

Primeiro o Código de Barras e depois o Leitor de Código de Barras, confira essa breve história de como surgiu os códigos de barras

Certamente você já deve ter visto um código de barras em algum produto nos supermercados ou lojas, mas você sabe como ele foi inventado? Sabe como funciona exatamente? Então confira abaixo para saber um pouco sobre o código de barras  - Leitor de código de barras.

O código de barras foi inventado em 1949 por Norman Joseph Woodland resultado de uma mente brilhante e de um pensamento inspirado. No entanto as faixas em preto e branco só foram utilizadas 25 anos depois, devido às limitações tecnológicas disponíveis na época.

Woodland nasceu em Atlantic City, Nova Jersey em 1921 e estudou engenharia mecânica na Universidade Drexel da Filadélfia. Um dia em 1948 um dono de uma rede de supermercados foi até o campus da universidade e descreveu seu desejo por uma maneira simples de incluir códigos nos produtos para sua classificação, preço e checkout. Seu colega Bernard Silver ouviu a conversa e os dois começaram a trabalhar para encontrar uma solução para o executivo. Em um momento de descontração em uma viagem Woodland, passava seus dedos desenhando códigos morse que havia aprendido quando escoteiro nas areias de uma praia em Miami quando começou a traçar algumas linhas linhas finas e alguns circulos na areia, a partir dali as ideias começaram a clarear em sua mente brilhante.

O design original do código de barras era como padrão um círculo contendo vários círculos concêntricos (semelhante á uma tora de arvore cortada) sendo usada para codificar as informações.

A patente foi apresentada por Woodland e Silver e descreveram em detalhes um aparelho com foto resposta a linhas que constituem instruções de classificação,  foi concedida a patente por volta de 1952 e vendida para a empresa Philco por US$ 15,000 e depois para empresa RCA e se expirou em 1969.

Naquela época o desafio não era apenas fazer um leitor de código de barras, útil para ler os códigos de barras, mas sim algo compacto e utilizável nos caixas de supermercado, mas Woodland sempre manteve sua ideia forte.

No inicio da década de 1970 com os avanços tecnológicos fizeram com que pudessem desenvolver um leitor de código de barras de tamanho e preços acessíveis. Mas foi com a chegado do laser que Woodland na época, trabalhando na IBM na Carolina do Norte, viu naquele momento sua ideia se transformar em realidade. Ao passar o feixe de luz (laser) nas listras pretas impressas poderia medir o padrão refletido e assim poder ler um código numérico. Sendo agora o código apresentado como listras e não mais circular como no modelo original.

Depois disso era necessário a criação de um padrão de códigos para se adequar ao produtos de inventário dos supermercados, então um funcionário a IBM ficou responsável em definir este padrão e após dois anos foi criado assim o UPC – Universal Product Code como padrão mundial.

Em junho de 1974 um supermercado em Ohio foi o primeiro a passar com o novo código um produto no leitor de código de barras no caixa, foi um pacote de chiclete da marca Wrigley, o pacote se encontra em exibição no museu nacional da história americana

Em 1992 Woodland recebeu a Medalha Nacional de Tecnologia em reconhecimento por sua invenção, também foi incluído no hall da fama do National Inventors junto com seu colega de trabalho Bernard Silver.

Atualmente a invenção de Woodland é usada cerca de 5 bilhões de vezes por dia em diversos estabelecimentos e setores, para ler códigos em produtos, carros e no futuro talvez até pessoas.

Confira: Etiquetas, Crachás, Comandas,  e outros produtos que utilizam código de barras para facilidade seu dia a dia.

Escrito por:

Equipe Loja Automação Comercial

 

Conta pra gente o que achou!

0 comentário

Deixe seu comentário

Comentário

Nome

E-mail

Quanto é 1 + 2?

NEWSLETTER

Digite seu e-mail

Não se preocupe, também não gostamos de SPAM :)